03/05/2021

FreeBSD: Console do Sitema, Console Virtual, Terminal e Alguns Comandos Básicos – Parte 003

Por Categoria: Outros

No post anterior instalamos o FreeBSD e agora, como nosso primeiro contato, algumas coisas básicas, tais como:

  • Console virtual,
  • Shell
  • Comandos básicos Iniciais

Primeira Tela de Login, Console do Sistema, Console Virtual e Terminal

Quando falamos console estamos nos referindo á telinha preta onde digitamos comandos. Bom, mas aqui vem uma confusão, visto no título nos referimos a e coisas(Primeira Tela de Login, Console do Sistema, Console Virtual e Terminal) e todas elas têm uma tela preta onde digitamos comandos.

Tela de Login do Primeiro acesso

Quando instalamos o FreeBSD ele não vem com Interface Gráfica onde podemos usar mouse.

A primeira tela que aparece é a tela de login:

FreeBSD/amd64 (meuFreeBSD) (ttyv0)
login:

O texto acima nos diz que está sendo executado

  • FreeBSD/amd64: o FreeBSD em sua versão 64 bits
  • meuFreeBSD: O nome do meu computador. Esse nome o identifica na rede.
  • ttyv0: Esse é o Console do Sistema

Para acessarmos basta inserir nosso usuário acima, no campo “login:” e depois a nossa senha. E então estaremos acessados no console do sistema ttyv0.

Console do Sistema

Após logarmos no Console de Sistema veremos algo do tipo:

elder@meuFreebsd:~ $

A tela acima diz:

  • elder: nome do meu usuário
  • @: Apenas um separador. Separa o nome do usuário do nome do computador.
  • meuFreebsd: Nome do meu computador. Esse nome o identifica na rede.
  • ~: O Til significa que estou acessado na pasta do meu usuário(elder). o “~” simboliza minha pasta: /home/elder
  • $: o $ significa que seu usuário não é o  usuário root. Se no lugar de $ tivesse um # significa que o usuário root está logado. root é o super-usuário, o superpoderoso. 

O FreeBSD, por padrão, envia um monte de aviso para o console de sistema. Isso pode atrapalhar bastante e interromper o que estamos fazendo. Por isso é recomendado usar Console Virtual

 

A tecla de atalho “Alt + 1” nos leva para o console do sistema.

 

Console Virtual

O Console do Sistema tem por finalidade nos fazer interagir com o FreeBSD. Mas como o FreeBSD, nosso Sistema Operacional, tem como comportamento padrão enviar os logs(avisos, informações) para o console de sistema então muitos usuários preferem usar um Console Virtual.

  • Alt + F2: nos leva para o console virtual 1
  • Alt + F3: nos leva para o console virtual 2
  • Alt + F4: nos leva para o console virtual 3
  • Alt + F5: nos leva para o console virtual 4
  • Alt + F6: nos leva para o console virtual 5
  • Alt + F7: nos leva para o console virtual 6

Terminal

Um terminal é uma janela onde podemos executar comandos. Podemos maximizar, minimizar e arrastar um terminal. Possui barra de rolagem e podemos até copiar e colar. Esse é a diferença entre um terminal e um console do sistema e virtual.

A tela preta abaixo, próximo ao relógio, é um terminal:

O Diretório “/” ou root

Assim como o Windows tem o seu diretório inicial que é o “c:\” freeBSD, e demais Sistemas derivados do linux, usa o “/” como sendo o diretório root(raiz) ou inicial.

Podemos ver o conteúdo desse diretório usando o comando ls

elder@freebsd:~ $ ls /
COPYRIGHT	entropy		libexec		proc		sys
bin		etc		media		rescue		tmp
boot		home		mnt		root		usr
dev		lib		net		sbin		var

Alguns Comandos Básicos

who

Usamos o comando who para vermos quem está logado no momento

elder@freebsd:~ $ who
elder            ttyv0        Apr 30 13:30 
elder            pts/0        Apr 30 13:16 (192.168.0.40)
elder            ttyv2        Apr 30 14:08 

Podemos usar “who am i(quem eu sou?)” para saber o usuário logado no momento no computador. Não usuário remoto, refiro-me ao usuário usando om computador com teclado e mouse.

elder@freebsd:~ $ who am i
elder            pts/0        Apr 30 13:16 (192.168.0.40)

Ver o o horário de boot do computador, isto é, o horário em que ligamos o computador:

elder@freebsd:~ $ who -b
                 system boot  Apr 30 10:46

ls

usamos “ls” para listar conteúdo de diretórios

elder@freebsd:~ $ ls   /var
account        backups     db      log     run     unbound
at        cache       empty       mail        rwho        yp
audit        crash       games       msgs        spool
authpf        cron        heimdal     preserve    tmp
usamos "ls -a" para exibir arquivos ocultos. Arquivos ocultos possuem um ponto(.)  no início do nome e, como o nome sugere, eles são invisíveis.

elder@freebsd:~ $ ls -a
.		.cshrc		.login_conf	.mailrc		.shrc
..		.login		.mail_aliases	.profile

usando “ls -l” para exibir em formato de lista e com mais detalhes

elder@freebsd:~ $ ls  -l /var
total 88
drwxr-x---   2 root     wheel     512 Oct 23  2020 account
drwxr-xr-x   4 root     wheel     512 Oct 23  2020 at
drwxr-x---   4 root     audit     512 Oct 23  2020 audit
........
drwxrwxr-x   2 root     daemon    512 Oct 23  2020 rwho
drwxr-xr-x   9 root     wheel     512 Oct 23  2020 spool
drwxrwxrwt   3 root     wheel     512 Oct 23  2020 tmp
drwxr-xr-x   3 unbound  unbound   512 Oct 23  2020 unbound
drwxr-xr-x   2 root     wheel     512 Oct 23  2020 yp

pwd

com pwd podemos ver o diretório que estamos acessados no momento

elder@freebsd:~ $ pwd
/home/elder

cd

O comando “cd” vem de “mudar diretório(change directory). Muita gente usa o terno pasta ao invés de diretório.

Podemos acessar o diretório /etc

elder@freebsd:~ $ cd /etc

Acima podemos ver que estávamos acessados(dentro) no diretório home do nosso usuário que é o til(~) ou /home/elder

Acessar o diretório /var

elder@freebsd:/etc $ cd /var

Digite somente “cd” para acessarmos o diretório da home(casa) do nosso usuário.

elder@freebsd:/var $ cd

Teremos o mesmo resultado com qualquer um dos comandos abaixo:

elder@freebsd:~ $ cd
elder@freebsd:~ $ cd ~
elder@freebsd:~ $ cd /home/elder

df

Usamos df para vermos espaço em HD, SSD… Se usarmos “df -h” veremos números mais fácil para ler

elder@freebsd:~ $ df -h
Filesystem      Size    Used   Avail Capacity  Mounted on
/dev/ada0s1a     15G    1.8G     12G    14%    /
devfs           1.0K    1.0K      0B   100%    /dev

Acima temos um disco/partição com 15 Giga Bytes. Estudaremos sobre partições mais tarde, por enquanto precisamos apenas saber que um disco por ser divido em diversas partes e a essas partes damos o nome de partição.

du

Podemos usar du para vermos o tamanho de um arquivo, quanto ele ocupa em disco. Assim como df, podemos usar “du -h” para termos um resulado mais humanizado(-h), mais fácil de ler.

elder@freebsd:~ $ du -h  /etc/services
 72K    /etc/services

O arquivo services tem 72 Kilobytes apenas.

–help: Comando “Help” para Entender como Funciona um Comando

Se digitarmos “comando + –help” será exibido um texto de ajuda para o comando em questão. Comando aqui pode ser qualquer um dos que já vimos acima ou que ainda não vimos. Exemplos:

elder@freebsd:~ $ who  --help
who: illegal option -- -
usage: who [-abHmqsTu] [am I] [file]

Acima vemos que podemos usar who com qualquer uma das opções de [-abHmqsTu] ou ainda usamos “who am I” ou ainda usar “who + um_arquivo_qualquer”.

Outro exemplo usando help para o comando df

elder@freebsd:~ $ df --help
df: unrecognized option `--help'
usage: df [-b | -g | -H | -h | -k | -m | -P] [-acilnT] [-t type] [-,]
          [file | filesystem ...]

man: Manual dos Programas

O comando –help ajuda muito mas às vezes queremos mais informações. Podemos ver explicações mais detalhadas consultando o manual da ferramenta desejada

Obs.: Use as setas, page down/up, e a letra “q” para sair do manual

ver o manual do programa ls

man ls

Manual do comando who

man who

manual do comando pwd

man pwd

Logicamente que acima não colocamos o resultado, pois seria textos grandes.